Eleições 2022 – Problema para os investidores?

Autor(a):

As Eleições 2022 estão chegando e muitos investidores estão com medo, afinal é um ano de muita queda não é mesmo?

Não, na verdade isso é uma mentira que foi se criando, eu até hoje não vi ninguém dizendo que isso aconteceria, acredito apenas que que foi se criando com o tempo.

Alguns estudos apontam que na grande maioria dos anos eleitorais a bolsa de valores termina o ano em patamares bem diferentes, não há uma regra.

Na maioria dos anos a bolsa cai meses ou dias antes da eleição voltando logo após.

O que cresce durante o ano eleitoral é a volatilidade, e é importante separar as coisas aqui, existe uma diferença grande em volatilidade e queda ou alta.

O que é volatilidade?

Então vai cair ou subir nas Eleições 2022?

É impossível dizer com certeza o que vai acontecer, depende muito de como o mercado vê o momento e especialmente como ele vê os candidatos.

A volatilidade só garante que as coisas podem cair ou subir muito rápido, não há um padrão a ser seguido.

Não existe nada concreto quando o mercado está volátil, ele pode subir 10% pela manhã e cair 15% durante a tarde.

Tudo está ligado às notícias sobre o futuro em relação aos possíveis eleitos.

O investidor precisa entender que eleições acontecem à cada dois anos, sejam presidenciais ou regionais.

O investidor não vai mudar a estratégia ou sair comprando e vendendo algo apenas porque o fulano foi eleito.

A grande realidade é que a política impacta pouco naquilo que é real.

Boas empresas se mantém boas e empresas ruins geralmente não conseguem se manter.

Se você analisar empresas como WEGE, EGIE, LREN, RADL ou qualquer outra que não tenha dedo do governo, estas empresas ganham muito dinheiro independente de quem está no poder.

Inflação subindo, inflação descendo, economia mais forte ou mais fraca, boas empresas continua fortes em mercados ruins.

Enquanto as mais fracas fecham, as mais fortes conseguem se manter.

A realidade é que nada deve mudar pra você investidor, mantenha a sua estratégia e continue aportando.

Com ou sem eleição, não dependemos do governo para enriquecer e gerar riqueza, foque no seu trabalho e no aperfeiçoamento daquilo que te gera renda.

Imóveis continuarão sendo imóveis e empresas continuarão fazer negócios pelo país e pelo mundo.

E é isso, apenas mais um ano como qualquer outro.

Eu estou muito positivo para o ano de 2022, estaremos saindo de uma pandemia mundial e de uma recessão de produção.

Temos tudo apontando para um ano de muito dinheiro internacional entrando no país, o que é positivo.

Vida que segue!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.