Emissão do ALZR11 e a Tributação de Dividendos

Eu quero te mandar alguns Ebooks de Graça, deixe o seu Email.

    Share on facebook
    Facebook
    Share on twitter
    Twitter
    Share on whatsapp
    WhatsApp
    Share on telegram
    Telegram
    Share on pinterest
    Pinterest

    O governo brasileiro entregou pra debate e votação um projeto que define imposto nos dividendos e isso tem causado bastante bagunça nos preços dos fundos imobiliários, especialmente nas emissões.

    Alguns fundos imobiliários já caíram já caíram mais de 10% em poucos dias, a desconfiança do imposto unida à alta da selic tem feito muitos investidores saírem dos fundos imobiliários.

    Uma das primeiras perguntas que os investidores começaram a fazer foram sobre emissões, pra mim, especialmente sobre essa:

    Como será a emissão do ALZR11 e a Tributação de Dividendos?

    Porque essa pergunta chegou?

    Simples, a emissão do fundo está acontecendo na faixa dos R$117 enquanto o preço de mercado alcançou quase R$110 durante as notícias.

    Essa pergunta faz todo sentido, mas não somente para o ALZR11 e a Tributação de Dividendos, todo fundo imobiliário que está em emissão ou pensando em fazer uma deverá colocar na pauta se o momento é o ideal.

    Caso os preços caiam mais, as emissões podem não acontecer, simplesmente porque os investidor não pagará mais caro do que está precificado no mercado.

    A primeira análise nesse caso deverá ser do Gestor, a emissão que estão acontecendo pode continuar até o fim, mas as novas precisam ser bem estudadas.

    Podemos estar diante de um mercado mais frio para emissões, mercado próximo do que era em 2018.

    Além do ALZR11, outros fundos estão na mesma situação hoje:

    • BTLG11 com emissão em R$110,00 / Preço de mercado R$104,00;
    • XPIN11 com emissão em R$100,00 / Preço de mercado R$97,00;

    Além desses fundos, outros passam pela mesma situação.

    E por ser algo novo, não sei realmente como sairão dessa e qual seria o movimento ideal para se utilizar nesse caso.

    Os FIIs e a Tributação de Dividendos

    O que estes fundos tem em comum ao se falar sobre tributação de dividendos nos fundos imobiliários?

    Conforme eu analisei nesse vídeo, fundos de tijolo provavelmente se sairão bem além da tributação, assim como fundos de papel.

    A maior preocupação neste exato momento está nos FOFs, como o projeto não tem nada específico pra eles, não sabemos como será a questão de impostos nesse caso.

    Seja em ganho de capital ou rendimentos dos fundos, os FOFs ganham das duas pontas e podem perder atratividade caso sejam taxados da mesma forma que a pessoa física ou uma empresa qualquer.

    Fundos de Fundos precisam de algo bem específico para que não percam a atratividade e a importância no mercado, sabemos que eles são peças importantes da indústria neste momento de crescimento, muitas das emissões atualmente são levadas pelos próprios FOFs.

    A tributação é boa?

    Novos impostos nunca é bom, especialmente no Brasil, onde nós já pagamos diversos impostos e nem mesmo temos algo em troca.

    Um novo imposto pode ser prejudicial, especialmente à entrada de novos investidores.

    Os fundos imobiliários é talvez a melhor ferramenta de acesso ao mercado de capitais que existe atualmente, todo brasileiro sabe o que é um imóvel e entende como uma locação imobiliária funciona na sua forma mais simples.

    Poucos sabem analisar uma DRE ou uma dívida de uma empresa, mas todo mundo sabe como funciona para alugar uma casa.

    Os fundos imobiliários podem ser utilizados para a melhoria do nosso sistema financeiro, o entendimento do povo pode mudar o futuro do nosso país.

    Será uma pena esse projeto ser aprovado.

    Share on facebook
    Facebook
    Share on twitter
    Twitter
    Share on whatsapp
    WhatsApp
    Share on telegram
    Telegram
    Share on pinterest
    Pinterest

    Últimos artigos

    Artigos Passados

    Que tal dar um gás no seu Aprendizado?

    Faça algum dos nossos cursos e aprenda mais rápido e melhor!