in

FIIs logisticos: top 3 dos maiores do segmento

Os fundos imobiliários de galpões logísticos e industriais são um dos segmentos de FIIs que menos sofreram com a crise do início de 2020.

fiis logisticos

O que são FIIs logisticos?

Os FIIs logisticos são fundos imobiliários bastante procurados pelos investidores para fins de diversificação de carteira de investimentos.

Normalmente, os FIIs logisticos investem na aquisição de galpões logísticos-industriais para armazenamento de matérias-primas e produtos.

Sendo assim, os ativos imobiliários logístico-industriais têm grande destaque dentro do mercado brasileiro de fundos imobiliários.

Por isso, o post de hoje vai discutir os três principais FIIs logisticos em termos de valor de mercado atual.

Só para lembrar, o artigo não é uma indicação de compra ou venda, certo?

CSHG Logística

Em primeiro lugar, o CSHG Logística, ou HGLG11, é um fundo imobiliário do segmento logístico considerado um dos mais antigos FIIs da bolsa de valores.

Desse modo, o fundo que teve seu lançamento a mercado no ano de 2010 tem a gestão da Credit Suisse Hedging-Griffo, ou CSHG.

Em agosto de 2020, o CSHG Logística tem um valor de mercado da cota de R$ 182,00 com um valor patrimonial por cota de R$ 139,95.

Recentemente, o fundo lançou a sexta emissão de cotas e subscrição com o objetivo de comprar e desenvolver imóveis.

Desse modo, o CSHG Logística tem como objetivo aumentar seu portfólio de ativos imobiliários.

No mês de agosto de 2020, o HGLG11 tem 14 ativos imobiliários distribuídos em 4 estados brasileiros.

Os galpões logísticos do fundo tem uma área bruta locável de 614 mil metros quadrados.

Atualmente, o CSHG Logística tem uma quantidade de cotas igual a 18.436.967 e o número de cotistas do fundo é de 223.439.

O valor de mercado do fundo é de R$ 3,4 bilhões.

Por isso, o HGLG11 é considerado o gigante logístico da bolsa de valores.

XP LOG ou XP Logística

Em segundo lugar, o XP Log, ou XP Logística é um FIIs logisticos que mais cresceram nos últimos dois anos.

O XPLG11 teve seu IPO no ano de 2018 e está inscrito no CNPJ 26.502.794/0001-85.

O XP Logística tem a gestão da XP Vista Asset Management e a administração da Vórtx DTVM Ltda.

Em agosto de 2020, o fundo de galpões logísticos da XP teve o valor de mercado da cota de R$ 126,24 com um valor patrimonial por cota igual a R$ 109,19.

Recentemente, o XPLG11 lançou em 2020 a quarta emissão de cotas e subscrição com objetivo de arrecadar um montante para finalizar os imóveis em desenvolvimento.

Sendo assim, o fundo tem 12 ativos imobiliários em sua carteira de investimentos.

Todavia, 2 imóveis da carteira de investimentos do fundo ainda estão em fase de desenvolvimento.

Os ativos imobiliários do XPLG11 tem uma área bruta locável de 736 mil metros quadrados.

Ou seja, os galpões logísticos do XP Logística tem uma ABL maior que os ativos imobiliários do CSHG Logística.

Atualmente, o XP Log tem cerca de 198.239 cotistas com uma quantidade total de cotas de cerca de 20,7 milhões.

Em agosto de 2020, o valor de mercado do fundo é de cerca R$ 2,2 bilhões.

Bresco Logística ou BRCO11

Em último lugar, o Bresco Logística, ou BRCO11 é um dos fiis logisticos mais desconhecidos dos investidores.

Com a gestão da Bresco, o BRCO11 é um fundo imobiliário focado em galpões logísticos de alto nível e ótima localização.

O BRCO11 teve seu início de negociação na bolsa no ano de 2016. O fundo tem a gestão da Bresco e a administração da Oliveira Trust.

Assim, o Bresco Logística ainda é considerado um fundo menos conhecido em comparação ao HGLG11 e XPLG11.

O BRCO11 FII possui 10 ativos imobiliários com 375 mil m² de área bruta locável (ABL) e potencial de expansão de 10 %.

Além disso, o valor atual da cota do Bresco Logística é de R$ 125,00.

Em agosto de 2020, o fundo tem cerca de 10.973 cotistas com uma quantidade de cotas de cerca de 12,6 milhões.

Atualmente, o valor de mercado do BRCO11 é de R$ 1,6 bilhão.

Os maiores FIIs logisticos

Em conclusão, o artigo de hoje comentou brevemente sobre os principais FIIs logisticos do mercado de fundos imobiliários em termos de valor de mercado.

Entretanto, é sempre importante ressaltar a necessidade de estudar cada FII para verificar se vale a pena ou não investir.

Um grande abraço,

Rodrigo Colombo!

What do you think?

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Rendimento Nubank: quanto a conta Nubank rende?

Ações fracionarias, vale a pena comprar?