in

Finanças pessoais: dicas e erros mais comuns

Você sabe quais os erros mais comuns dentro do universo das finanças pessoais? Então, vamos dar algumas dicas para evitá-los.

finanças pessoais

O que são finanças pessoais?

Você é desorganizado, sem tempo ou sem conhecimento suficiente em finanças? Talvez seja a hora de dar maior importância e melhorar a gestão das suas finanças pessoais.

Na verdade, uma boa gestão de suas finanças pessoais permite:

  • Obter informações sobre sua saúde financeira;
  • Antecipar problemas que podem afetar suas finanças;
  • Pagar todas as suas faturas em dia, sem incorrer em multas por atraso de pagamento;
  • Evitar o estresse e surpresas desagradáveis;

Sendo assim, cuidar do seu dinheiro de forma saudável é um hábito que você começa cedo na vida.

Com o objetivo de evitar acabar com dívidas, algumas coisas podem ajudá-lo a ter finanças pessoais saudáveis.

Desta forma, é possível separar alguns ERROS mais comuns:

Viver acima do seu estilo de vida e sem ser preocupar com finanças pessoais

Pode parecer óbvio, mas quantas pessoas realmente sabem o quanto gastam e administram sua vida?

De acordo com a maioria dos consultores financeiros, muito pouco!

Desse modo, um orçamento pode ajudá-lo a controlar suas despesas e a saber quanta receita você tem disponível para determinadas despesas.

Então, fazer um orçamento é a única maneira de saber realmente suas finanças pessoais.

Cuidado com as ofertas de “pagamento em 72 meses”

Cada vez mais empréstimos, geralmente oferecidos por concessionárias de automóveis, permitem que você pague a conta em mais de 60 meses.

Entretanto, isso não é necessariamente ruim, a taxa de juros costuma ser baixa.

Neste caso, você realmente terá pagamentos menores, mas no final, o valor dos juros que você paga é desproporcional considerando o valor da sua compra.

Depender do crédito

Um erro comum a evitar é viver com crédito para a maior parte de suas despesas do dia a dia ou para pequenos luxos, como viagens ou móveis novos.

Se você sempre precisa de crédito para chegar lá, pode ser um sinal de que a gestão de suas finanças pessoais pode não ser a ideal.

Aceitar ofertas de aumento de limite de crédito ou novos cartões

Sua instituição financeira está ciente de todas as suas despesas. Se você aceitar ofertas de forma consistente para aumentar sua margem ou cartão, isso é visto como má administração de suas finanças pessoais.

Por exemplo, enviar a mensagem de que você sempre precisa de mais crédito para chegar lá e isso é ruim para sua classificação de crédito.

Além disso, é muito tentador tirar proveito de todo esse dinheiro disponível. No entanto, alguns empréstimos não afetam diretamente o seu cartão de crédito, pois são de curto prazo e oferecem acesso rápido a fundos de emergência.

“Compre agora e não pague nada por um ano”

Ofertas “Não pague nada por um ano” ou qualquer outro anúncio semelhante muitas vezes não são muito vantajosos.

Por outro lado, você deve pagar seu empréstimo dentro do prazo exigido.

Além disso, as lojas que oferecem esse tipo de promoção costumam fazer negócios com instituições financeiras que, nesse caso, o obrigam a sacar um cartão de crédito a um preço exagerado.

Não poupar

Poupança é a solução para uma boa gestão das finanças pessoais. Com algum dinheiro à parte, você tem a opção de limitar o uso do crédito.

Normalmente, você deve ter um fundo de emergência equivalente a 3 meses de salário e então economizar 10% do seu salário.

O principal erro a cometer é nunca economizar nem que seja uma pequena quantia.

Você considera a consolidação de dívidas levianamente

Quando sua dívida não estiver mais se acumulando, você pode fazer um acordo com sua instituição financeira para consolidar suas dívidas em uma e saldá-las com uma taxa de juros mais baixa.

No entanto, você deve certificar-se de que administra bem esse jogo no seu orçamento para não voltar aos seus maus hábitos de consumo que prejudicariam suas finanças pessoais.

Então, para cuidar de suas finanças pessoais, você deve evitar negar e saber a situação exata!

A partir daí, o dinheiro é uma preocupação que pode rapidamente se tornar comum quando bons hábitos são colocados em prática.

Desse modo, com um bom orçamento, você saberá quando se permite fazer alarde!

Como corrigir a organização das finanças pessoais?

1- Planeje seu orçamento

Planejar um orçamento mensal parece impossível ou desnecessário? Vamos, pense de novo!

Sem dúvidas, planejar um orçamento é a maneira mais eficaz de gerenciar suas despesas pessoais. O planejamento de seu orçamento permite que você:

  • Não perca o controle de suas finanças
  • Coloque o seu dinheiro onde quiser e evite gastos desnecessários que poderiam afetar suas finanças
  • Conheça as suas despesas fixas e suas despesas variáveis

Desta forma, é possível manter o equilíbrio das suas finanças. Por isso, o planejamento de  orçamento exige que você cumpra metas mensais que economizarão dinheiro a longo prazo.

2- Estabelecer suas metas financeiras de longo prazo

Além do planejamento orçamentário mensal, o planejamento de suas metas financeiras para os próximos anos permitirá que você administre melhor suas finanças pessoais.

Dessa maneira, algumas metas exigem planejamento de um orçamento financeiro com vários anos de antecedência.

Normalmente, estas situações geralmente estão relacionadas a aposentadoria, compra de imóveis, automóveis, investimentos extras.

3- Pagar suas dívidas

Indubitavelmente, um aspecto muito importante é levar em consideração suas dívidas ao organizar suas finanças pessoais.

Então, alguns tipos de dívidas podem ser:

  • Seus cartões de crédito;
  • Possíveis empréstimos pessoais;
  • Empréstimos para automóveis;

Portanto, quanto mais cedo suas dívidas forem pagas, mais rápido você poderá melhorar sua situação financeira.

Por isso, use seu planejamento de orçamento anual para evitar gastos desnecessários e se concentrar em pagar suas dívidas.

4- Comece a economizar e organize suas finanças pessoais

Desse modo, quando a dívida do consumidor começa a diminuir e você tem renda suficiente para pagar todas as suas despesas mensais, reservar dinheiro é a melhor maneira de garantir uma situação financeira estável.

Sendo assim, economizar permite que você:

  • Enriquecer a longo prazo para garantir sua tranquilidade no futuro;
  • Construir uma “segurança financeira” para protegê-lo em caso de problemas (perda de emprego, doença, etc.);
  • Ser capaz de alcançar seus objetivos financeiros (comprar uma casa, dar à luz um filho)

Desse modo, a gestão das suas finanças pessoais será simplificada graças às poupanças e, sobretudo, assegurar-lhe uma proteção a longo prazo.

5- Conheça um profissional para ajudar a organizar suas finanças pessoais

Certamente, gerenciar finanças pessoais não é fácil, especialmente se você não tem tempo e experiência suficientes.

Por isso, é indispensável conhecer um profissional, caso:

  1. Você quer conselhos sobre como gerenciar suas finanças pessoais;
  2. Você não pode administrar seu dinheiro;
  3. Sua situação financeira está se deteriorando;
  4. Reunir-se com um profissional pode simplificar sua vida e oferecer soluções adaptadas à sua situação financeira atual.

Conclusão

Em conclusão, é possível eliminar os principais erros cotidianos como falta de acompanhamento e excesso de gastos, através de um controle de finanças pessoais.

Por isso, a organização financeira torna-se uma ferramenta importante para equilibrar o orçamento doméstico.

Então, é isso pessoal!

Um forte abraço,

Rodrigo Colombo.

What do you think?

O que é Small Caps? Quais as mais conhecidas Small Caps hoje?

BTLG11 FII: BTG Pactual Logística