HGBS11, a cotação atual está barata ou cara?

Eu quero te mandar alguns Ebooks de Graça, deixe o seu Email.

    Share on facebook
    Facebook
    Share on twitter
    Twitter
    Share on whatsapp
    WhatsApp
    Share on telegram
    Telegram
    Share on pinterest
    Pinterest

    Inegavelmente, o fundo imobiliário HGBS11 é um dos FIIs mais conhecidos do segmento de shopping center, contudo sua cotação vem sofrendo bastante ao longo do ano de 2020.

    O HGBS11 tem a gestão da Hedge Investiments, uma das mais relevantes gestoras do mercado de FIIs atualmente.

    A Hedge Investiments é responsável pela gestão de alguns fundos muito conhecidos como o HFOF11, um dos fundos de fundos mais negociados da bolsa de valores brasileira.

    Embora a gestão faça um ótimo trabalho, entretanto, fundos de shopping como o HGBS11 e o XPML11 têm apresentado grande volatilidade em suas cotações.

    Então, neste artigo vamos explicar o que está acontecendo com o fundo e quais os possíveis impactos da volatilidade da cotação no longo prazo.

    Conhecendo um pouco sobre o HGBS11…

    O Hedge Brasil Shopping FII, ou HGBS11, é um fundo imobiliário do segmento de shopping center registrado com CNPJ número 08431747/0001-06.

    O fundo tem a gestão da Hedge Investments Real Estate Gestão de Recursos Ltda e a administração da Hedge Investments Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

    De acordo com o RI do HGBS11, o fundo teve seu IPO em novembro de 2006 e tem como principal público alvo investidores em geral.

    Além disso, o RI do HGBS11 também informa que não é cobrada nenhuma taxa de performance e que a taxa de administração é de 0,6 % ao ano sobre o valor de mercado das cotas.

    O fundo tem prazo indeterminado de duração e conta com uma gestão ativa responsável pelas 8 emissões do fundo nos últimos 14 anos.

    De acordo com o regulamento do FII, o objetivo do investimento do fundo é gerar rendimentos pela aquisição e exploração comercial de participações em shopping centers construídos e em operação.

    Os shopping centers do portfólio do fundo devem ter pelo menos 15.000 m² de área bruta locável (ABL) com localizações em regiões relevantes e que tenham número de habitantes superior a 500 mil.

    Dessa forma, o HGBS11 consegue investir em shopping centers que tem posicionamento muito relevante nas cidades que estão localizados.

    A qualidade do portfólio do HGBS11

    Atualmente, de acordo com o relatório gerencial do mês de junho de 2020, o fundo têm 16 shopping centers (Figura 1), distribuídos em 11 cidades e 5 estados.

    hgbs11 cotação
    Figura 1: Portfólio atual de ativos do HGBS11.
    Fonte: Relatório Gerencial do fundo (Jun/2020).

    A diversificação mostra que os principais ativos possuem participações entre 10 e 20 % no patrimônio do fundo.

    Além disso, o HGBS11 tem alta concentração de ativos no estado de São Paulo (87 %) e ativos nos estados de Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Santa Catarina, com participações iguais ou inferiores a 4 %.

    No mês de junho de 2020, o fundo contava com 87 % dos seus investimentos em imóveis físicos, 11,3 % em cotas de FIIs para liquidez, 1 % em CRI e 1,1 % em fundos de renda fixa.

    A boa diversificação de operadores também é um ponto positivo do fundo.

    Na minha opinião, o portfólio de ativos do HGBS11 é um dos melhores dos FIIs do segmento de shopping centers.

    A despeito da questão do Goiabeiras Shopping que é um entrave judicial que se arrasta há alguns anos, o HGBS11 continua sendo um ótimo FII atualmente.

    O que está acontecendo com a cotação do HGBS11?

    Desde março de 2020, com a quarentena ocasionada pela pandemia de COVID-19, os FIIs dos segmentos de shopping centers têm sofrido bastante.

    Na época, os shopping centers foram fechados sem prazo determinado para reabertura.

    Ao longo dos últimos meses, a retomada extremamente gradual de reabertura de estabelecimentos comerciais e shopping centers ainda é uma realidade que causa uma incerteza no mercado.

    É exatamente essa incerteza que faz com que os investidores tenham medo de investir nos FIIs de shopping centers atualmente.

    Então, vamos entender o efeito disso na cotação do HGBS11 usando a figura 2.

    hgbs11 cotação
    Figura 2: Cotação do HGBS11 nos últimos 12 meses.
    Fonte: Google Finance (2020).

    Nos últimos 12 meses, a cotação do HGBS11 caiu cerca de R$ 45,98, ou seja, o fundo acumula atualmente uma desvalorização de 18,7%.

    Mas, Rodrigo, o que justifica essa desvalorização acentuada?

    Conforme dito anteriormente, em março de 2020 ocorreu o fechamento dos shopping centers pela pandemia de COVID-19 e o mercado entrou num período de forte queda.

    A queda da cotação do HGBS11 acompanhou o medo dos investidores devido a pandemia, o que causou um grande fluxo de vendas de cotas.

    Este grande fluxo de vendas de cotas ocasiona a queda da cotação dos ativos, como no caso do HGBS11.

    Sendo assim, o principal motivo para a desvalorização da cotação do HGBS11 é o medo que é algo natural durante uma crise de saúde pública.

    Devido ao medo, muitos investidores migraram para a renda variável com objetivo de garantir o capital para passar pela possível crise econômica.

    Certamente, o cenário de retomada gradual das atividades dos shopping centers também é um fator que tem afastado muitos investidores desse tipo de FII.

    Este cenário criou uma modificação importante na distribuição de proventos do HGBS11 nos últimos meses.

    Como a cotação do HGBS11 tem relação com a distribuição de proventos?

    De fato, o fechamento e a retomada gradual dos shopping centers afetaram diretamente o fluxo de proventos e dividendos distribuídos pelo HGBS11 (Figura 3).

    cotação HGBS11
    Figura 3: Proventos pagos pelo HGBS11 nos últimos 2 anos.
    Fonte: Mundo FII (2020).

    Com efeito dessa retomada gradual, os proventos do HGBS11 caíram drasticamente nos últimos 5 meses.

    O fundo imobiliário HGBS11 distribuía proventos de forma consistente na faixa de R$ 1,40 por cota.

    Por consequência da pandemia, o FII HGBS11 distribuiu dividendos na faixa de R$ 0,35 por cota nos últimos meses.

    A redução drástica do fluxo de dividendos e proventos do fundo também é um fator que fez com que os investidores iniciantes e que não estudam o mercado zerassem suas posições no HGBS11.

    Desse modo, quando um fluxo maior de investidores vende suas cotas, a cotação do HGBS11 também vai seguir a mesma tendência de queda acentuada.

    Minha visão sobre o momento de mercado e a variação da cotação do HGBS11

    Na minha opinião, penso que o Hedge Brasil Shopping FII é um dos fundos imobiliários de shopping centers mais consistente da bolsa de valores.

    Sem dúvidas, o portfólio de ativos do fundo é muito diferenciado em comparação a outros FIIs menos tradicionais desse segmento.

    Sendo assim, o fundo HGBS11 tem uma qualidade inquestionável.

    Contudo, o momento de retomada gradual ainda não promoveu a normalização do fluxo de proventos do HGBS11, o que traz incerteza aos investidores mais inexperientes.

    Portanto, acredito que num futuro de curto a médio prazo, os shopping centers voltarão com 100 % das atividades e o fluxo de dividendos irá se normalizar.

    Por consequência, a cotação futura do HGBS11 vai acompanhar o seu fluxo de proventos, desde que a qualidade da gestão e ativos seja mantida.

    Desse modo, acredito que o HGBS11 é uma ótima oportunidade de mercado, por sua solidez ao longo de sua história de bolsa de valores.

    E você, tem o HGBS11 em carteira?

    Comprou muito durante a crise?

    Me diz aí!

    Forte abraço!

    Share on facebook
    Facebook
    Share on twitter
    Twitter
    Share on whatsapp
    WhatsApp
    Share on telegram
    Telegram
    Share on pinterest
    Pinterest

    Últimos artigos

    Artigos Passados

    Que tal dar um gás no seu Aprendizado?

    Faça algum dos nossos cursos e aprenda mais rápido e melhor!