Tudo sobre a Alavancagem do TRXF11

Autor(a):

Chegou o grande dia da TRX falar sobre a Alavancagem do TRXF11, da forma mais clara e direta possível.

Eu entrei em contato com o pessoal da gestora que de pronto aceitou o convite para uma live explicando tudo o que era necessários para que os cotistas entendessem a alavancagem, todos os pontos necessários para entender o negócio.

A live está aqui:

A Alavancagem do TRXF11 é um pouco incomum, exatamente porque nasceu já gigante.

Até o nascimento do fundo nós tínhamos visto apenas pequenas porcentagens das carteiras, mas o TRXF11 veio diferente.

A TRX criou um documento específico para a live, para baixar é só clicar no link: LINK DO ARQUIVO

No documento a própria gestora explica isso:

As securitizações foram estruturadas com o principal objetivo de viabilizar a formação de um portfólio imobiliário que fez com que o TRXF11 crescesse em tamanho, porte e liquidez e que possui as seguintes características:

  • Carteira de imóveis diversificada em várias regiões do Brasil, com predominância no Estado de São Paulo e Capitais;
  • Imóveis localizados estrategicamente dentro das cidades, com grande área de terreno, e que possuem características técnicas atuais e que permitam flexibilidade de uso futuro; e
  • Imóveis locados com contratos de longo prazo para grandes empresas, majoritariamente com contratos atípicos.

O grande problema da alavancagem é o final dela, a hora de realizar o pagamento do principal.

Se alguma coisa sai do que era esperado o fundo precisará emitir novas cotas para o pagamento ou realizar a venda de algum imóvel, levando o fundo para a estaca zero.

O sistema de alavancagem pode fazer um fundo andar à passos largos, especialmente se a alavancagem for feita de forma correta.

O problema é que pode afunda um fundo que fizer de forma errada.

Problemas acontecessem e especialmente no Brasil, esses problemas fazem parte do nosso dia a dia.

Você gosta de Alavancagem?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *