Eu quero te mandar alguns Ebooks de Graça, deixe o seu Email.

    Share on facebook
    Facebook
    Share on twitter
    Twitter
    Share on whatsapp
    WhatsApp
    Share on telegram
    Telegram
    Share on pinterest
    Pinterest

    O fundos imobiliários de R$10,00 invadiram a bolsa de valores, será que o VSLH11 vale a pena?

    O VSLH11 é um fundo imobiliário da HECTARE, mesma gestora dos fundos HCTR11 e TORD11 por exemplo.

    O fundo atualmente está 98% investido em CRIs e por enquanto tem uma diversificação pequena, isso é natural porque o fundo ainda é novo, porém com o passar das emissões naturalmente ele irá diversificar, com certeza.

    O fundo inicialmente tem 2 CRIs que somam mais de 40% de todo o patrimônio do fundo imobiliário.

    Se você tem interesse nesse assunto e nesse fundo imobiliário, dê uma olhada nessa live que eu fiz com O Ivan Eugênio, professor do curso EXPERT fundos de papel na Escola da Independência.

    Será que o VSLH11 Vale a Pena? Dê uma lida na palavra do Gestor enviado no último Relatório Gerencial:

    Prezado investidor,

    O Versalhes RI FII distribuiu aos seus cotistas R$0,17/cota, referente ao resultado do mês de abril. Trata-se de um Dividend Yield de 1,70% sobre a cota patrimonial que encerrou em 30/04/2021 a R$10,00.

    As principais movimentações do Fundo no mês de abril contemplam:

    • i) compra do CRI Jardins da Lagoa Sênior;
    • ii) aumento da posição no CRI WAM Subordinada;
    • iii) venda da totalidade da posição do CRI WAM Sênior e CRI GPK Sênior e;
    • iv) venda parcial do CRI Buona Vitta Sênior.

    O portfólio atual possui 75,45% de seus ativos indexados ao IPCA e 23,18% ao IGP-M, restando apenas 1,37% em caixa. A composição da subordinação do portfólio é de 41,30% de cotas sênior, 2,16% de cotas mezanino, 54,79% de cotas subordinada e 1,75% de cotas de série única. A alocação atual do portfólio gera um cupom médio ponderado de 12,38% a.a. mais o índice de inflação.

    Abril encerrou com resultado de caixa positivo e o resultado contábil beneficiado pela redução da taxa da NTN-B usada pela Administradora na curva teórica livre de risco na marcação de preço a mercado dos ativos indexados à inflação. Assim, houve aumento do preço unitário dos CRIs.

    Diante das preocupações com os riscos inflacionários decorrentes da recuperação gradual da atividade econômica global e do aumento significativo da base monetária (M1) por parte dos bancos centrais ao redor do mundo, o COPOM procurou conter esses riscos elevando a taxa básica de juros para 3,5% a.a. e deverá atingir o patamar de 5,5% a.a.* até o final deste ano.

    Em resposta a este cenário macroeconômico, para se beneficiar dessas mudanças, a Gestão vem desenvolvendo um pipeline de CRIs adequado ao perfil de risco do Fundo para serem adquiridos nos próximos meses.

    No dia 09/04/2021, foi divulgado o Prospecto Definitivo do Fundo, permitindo que o Fundo possa ser negociado por Investidores em Geral, conforme Instrução da CVM nº 472.

    Como fato consequente, iniciou-se a 2ª Emissão de Cotas do Fundo, exclusivamente para os cotistas posicionados no fechamento de 13/05/2021. A partir de um fator de proporção de 100%, disponibilizou-se o aumento de 12.000.000 cotas, desconsiderando o montante adicional, ao Preço de Emissão de R$9,91/cota, representando um financeiro de R$118.920.000,00. Por sua vez, a Taxa de Distribuição, em montante equivalente a 1,41% do Preço de Emissão, resultou no valor de R$0,14/cota. Totalizando o custo de R$10,05/cota.

    Share on facebook
    Facebook
    Share on twitter
    Twitter
    Share on whatsapp
    WhatsApp
    Share on telegram
    Telegram
    Share on pinterest
    Pinterest

    Últimos artigos

    Artigos Passados

    Que tal dar um gás no seu Aprendizado?

    Faça algum dos nossos cursos e aprenda mais rápido e melhor!